Benção ou maldição, você escolhe!

duplo-caminho

Por: Armando Taranto Neto

“E será que, se ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o SENHOR teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra.
2 E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do Senhor teu Deus:
3 Bendito serás na cidade, e bendito serás no campo.
4 Bendito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e o fruto dos teus animais; e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas.
5 Bendito o teu cesto e a tua amassadeira.
6 Bendito serás ao entrares, e bendito serás ao saíres…” Dt 28.1-6
15 “ …Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do Senhor teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão:
16 Maldito serás tu na cidade, e maldito serás no campo.
17 Maldito o teu cesto e a tua amassadeira.
18 Maldito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e as crias das tuas vacas, e das tuas ovelhas.
19 Maldito serás ao entrares, e maldito serás ao saíres.” Dt 28 15-19
Ainda nos dias atuais convivemos com irmãos que desconsideram completamente o Antigo Testamento. Teorizam suas opiniões no fato de que agora vivemos sob a égide da Nova Aliança, sendo assim, o antigo Concerto não deve, sequer, ser utilizado para a pregação da Palavra de Deus. Ledo engano.
A Palavra de Deus é sustentada sobre colunas chamadas de “Princípios Bíblicos” e ,assim como em uma construção, alicerces, são imutáveis.
Se percorrermos por este caminho de interpretação e entendimento equivocado poderei , então, me tornar um assassino compulsivo, bem como um adúltero contumaz, visto que as Divinas ordenanças : “NÂO MATARÀS e NÂO ADULTERARÀS” estão registradas no Antigo Testamento, livro do Êxodo capítulo 20 versos 13 e 14 e, por conseguinte, não tem mais validade para a Igreja da atualidade, segundo esta falsa conclusão.
Não, os princípios Bíblicos são Eternos e sempre nos confrontarão e nos enquadrarão positivamente, no caso das bênçãos ou negativamente, se optarmos por desobedece-los e vivermos debaixo da maldição.
Quando Jesus disse que todos os mandamentos (referindo-se não só aos dez mandamentos, mas toda a gama de ordenanças espirituais, sociais, sanitárias, rituais, etc, elencadas nos livros de Êxodo, Levíticos e repetidos e ampliados em Deuteronômios) se resumiam em dois Mc 12 versos 28-31:
“…Aproximou-se dele um dos escribas que os tinha ouvido disputar, e sabendo que lhes tinha respondido bem, perguntou-lhe: Qual é o primeiro de todos os mandamentos?
29 E Jesus respondeu-lhe: O primeiro de todos os mandamentos é: Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor.
30 Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.
31 E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes….”
Ele estava evocando o próprio Antigo Testamento, pois Jesus não viveu no ambiente do Novo Testamento, mas da Antiga Aliança, Ele veio cumprir a obediência à Lei. O Novo Testamento tem início após o Mestre bradar na cruz TETELESTAI(da expressão grega Te Telestai (na expressão original τελεστές) que significa “Está Consumado” ou “Totalmente Pago”, sendo estas a última palavra que Jesus disse momentos antes de morrer na cruz), estregar Sua Vida por nós e a vitória sobre a morte Ressuscitando.
Sendo ssim, se formos fíéis e obedientes às Santas Escrituras, amarmos a Deus sobre todas as coisas, com todo o nosso entendimento e com toda a força de nosso ser será criado em nós uma condição favorável para amar meu próximo como amamos a nós mesmos.
Quem está debaixo da obediência ao Senhor não precisa correr atrás das “bençãos”, pois o próprio Pai deu uma ordem imutável para ela vir em direção daqueles que estão se esforçando para obedecê-lo:”… e todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, se ouvires a voz do Senhor teu Deus…” Dt 28.2
O Evangelho de Jesus é simples, mas eficaz, e permanecer n’Ele é escolher a Benção de Deus.
“…O céu e a terra tomo hoje por testemunhas contra ti de que te pus diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência…” Dt 30.19
Escolha pois a Jesus, a Vida, e tenhas a Vida Eterna.

Comente!