GIBEONITA, O CRENTE “MIGUÉ”

05_Joshua_Gibeonites_1024 (1)

Por: Pr Armando Taranto Neto

Em Josué capítulo 9 se lê:
“…E os moradores de Gibeom, ouvindo o que Josué fizera com Jericó e com Ai,
Usaram de astúcia, e foram e se fingiram embaixadores, e levando sacos velhos sobre os seus jumentos, e odres de vinho, velhos, e rotos, e remendados;
E nos seus pés sapatos velhos e remendados, e roupas velhas sobre si; e todo o pão que traziam para o caminho era seco e bolorento. E vieram a Josué, ao arraial, a Gilgal, e disseram a ele e aos homens de Israel: Viemos de uma terra distante; fazei, pois, agora, acordo conosco…” (Josué 9:3-6)
Este nosso pão tomamos quente das nossas casas para nossa provisão, no dia em que saímos para vir a vós; e ei-lo aqui agora já seco e bolorento; E estes odres, que enchemos de vinho, eram novos, e ei-los aqui já rotos; e estas nossas roupas e nossos sapatos já se têm envelhecido, por causa do mui longo caminho. (Josué 9:12,13)
18 E os filhos de Israel não os feriram; porquanto os príncipes da congregação lhes juraram pelo Senhor Deus de Israel; por isso toda a congregação murmurava contra os príncipes.
22 E Josué os chamou, e falou-lhes dizendo: Por que nos enganastes dizendo: Mui longe de vós habitamos, morando vós no meio de nós?
23 Agora, pois, sereis malditos; e dentre vós não deixará de haver servos, nem rachadores de lenha, nem tiradores de água, para a casa do meu Deus.
24 Então responderam a Josué, e disseram: Porquanto com certeza foi anunciado aos teus servos que o Senhor teu Deus ordenou a Moisés, seu servo, que a vós daria toda esta terra, e destruiria todos os moradores da terra diante de vós, tememos muito por nossas vidas por causa de vós; por isso fizemos assim.
25 E eis que agora estamos na tua mão; faze-nos aquilo que te pareça bom e reto.
26 Assim pois lhes fez, e livrou-os das mãos dos filhos de Israel, e não os mataram.
27 E naquele dia, Josué os fez rachadores de lenha e tiradores de água para a congregação e para o altar do Senhor, até ao dia de hoje, no lugar que ele escolhesse.
No Rio de janeiro, bem como em algumas outras localidades do Brasil, existe uma terminologia bem interessante que é classificar alguém ou uma atitude de “MIGUÉ”.
O “MIGUÉ”, então, é uma gíria que retrata uma forma evasiva de lidar com situações adversas, em que o sujeito da ação, por qualquer razão que seja, procura escapar de suas responsabilidades, mentir, se dar bem, enrolar, trapacear ou dar alguma justificativa descabida, para conseguir seus objetivos, que sempre beneficiam a eles próprios. Pronuncia-se “dar um migué” ou “dar uma de migué .
No texto acima Israel vinha de uma série de conquistas, Jericó e Ai. Deus havia determinado que tomassem a terra e eliminassem os povos idolatras da região. Houve , então, uma grande mobilização por parte de todos as nações inimigas, pois sabiam que o Senhor entregaria a Israel todas os seus territórios cedo ou tarde. Entretanto havia um povo que habitava na região e tinham certeza que não prevaleceriam contra o Deus de Israel.
Resolvem encenar uma mentira esfarrapada. Arranjam algumas roupas velhas e rasgadas, sandálias desgastadas, utensílios envelhecidos e pães embolorados para dar maior credibilidade ao embuste.
Se aproximam do acampamento dos hebreus e dizem vir de muito longe e que foram aconselhados por seus superiores a fazerem uma aliança de paz com Israel, pois sabiam que o Deus de Moisés havia ordenado que matassem todos os povos de Canaã e que tomassem suas terras. Bem, a trama foi descoberta e Josué ficou irado e os amaldiçoou. Não os podia matar, pois na sua falta de vigilância fez uma aliança com os Gibeonitas sem consultar ao Senhor.
Estes se tornaram rachadores de lenha e tiradores de água para o altar do Senhor. Josué foi vitima de um “MIGUÉ” teve que aturar conviver com o inimigo em sua própria nação.
Trazendo para nossos dias, os “Gibeonitas MIGUÉ” continuam a atuar em nosso meio.
Quando vejo alguém com feições de um cristão, vestido e falando como tal, mas com uma vida que não condiz com aquilo que transparece, é um “Crente MIGUÉ”.
Me torno um “Crente MIGUÉ” quando frequento aos cultos não com a intenção de adorar e agradecer ao Senhor, mas simplesmente porque se não for não serei visto, e se não for visto pelo pastor, perderei a minha separação ao ministério.
O “Crente MIGUÉ” é amante da mentira, só que ele se esquece que para se sustentar um engano outras inverdades precisam ser geradas. Entretanto cuidado “Crente MIGUÉ”, ninguém consegue enganar para sempre, você se lembra do que falou Abraham Lincoln?
“Pode-se enganar a todos por algum tempo; pode-se enganar alguns por todo o tempo; mas não se pode enganar a todos todo o tempo.”
O “Crente MIGUÉ” nunca demonstra quem verdadeiramente ele é, ele sempre vive um personagem, sempre tem uma estória comovente para ser aceito onde ele for.
O “Crente MIGUÉ” aparenta sempre humildade exterior, assim como os Gibeonitas, contudo não pensam duas vezes para colocarem em ação seus intentos diabólicos.
“Crente MIGUÉ”, assim como os de Gibeon do texto, não vem para nosso arraial porque amam ao Senhor e suas promessas, mas para usufruir daquilo que o “estar entre nós” possa lhe proporcionar.
O “Crente MIGUÉ” mentiroso, é comprometido, todavia vive como se não fosse, pois sabe que no arraial sempre haverá a oportunidade de encontrar alguém, exatamente como ele, carnal, pronto para viver uma aventura lasciva, para Gibeonita nenhum botar defeito.
O “Crente MIGUÉ” pode ser um pastor, um líder, um jovem, uma dirigente de oração ou coral, ele não faz acepção de pessoas, sabe por que? Porque ser um “Crente MIGUÉ” é ser possuído por um espírito mal controlado e direcionado por seu próprio dominador, o pai da mentira.
O “Crente MIGUÉ”, não visita ninguém, não se solidariza com quem chora, não vai levar uma mensagem de amor aos irmãos hospitalizados, não doa daquilo que lhe sobeja, claro, ele só pensa em si mesmo.
“Crente MIGUÉ” não ora, não lê Bíblia, não jejua, enfim ele é uma farsa, por isso foi amaldiçoado por Josué.
Pelo menos os Gibeonitas rachavam lenha e levavam água para lavar o altar do Senhor, e você, “Crente MIGUÉ”, nem para isso serve.
Que o Senhor tenha misericórdia da tua alma.

Comente!