Melhor do que “Estar” na Videira Verdadeira é “Ser” parte d’Ela

Por: Pr Armando Taranto Neto

[…]Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o viticultor. Toda vara em mim que não dá fruto, ele a corta; e toda vara que dá fruto, ele a limpa, para que dê mais fruto. (Jo 15.1,2)

Este texto traz em si um significado muito profundo quando nos desperta para o perigo de estar ligado à Videira Verdadeira somente por uma questão de estética, uma casualidade posicional que não passa de um apêndice, perdendo completamente o objetivo primeiro de Estar ali, que é produzir frutos.
Está diretamente conectado com aqueles que tem o chamado para ser ramo de Videira, tem aparência, procedimentos básicos de um ramo, jeitão de “Ser” parte d’Ela, mas no principal quesito falha, é infrutífero. “Estar” sem “Ser” é o mesmo que, em estando, não permitir que todas as implicações desse “Estar”, produzam em seu ser as transformações ordenadas pelo Caule que é Cristo. Ramo não tem vontade, está lá por bondade e graça do Viticultor. O ramo não escolhe qual posição ocupará na Videira. O ramo só tem uma obrigação, produzir fruto, não importa a quantidade e o tamanho do fruto a ordem é produzir.
Sabe, por vezes, confesso, não compreendo a pedagogia do Viticultor, pois não há elogios para o ramo que produz, como dito no versículo retro citado. Se produziu, produziu, é a ordem natural das coisas, pelo menos é o que fica subentendido no texto; uma vez que tenha produzido simplesmente o ramo é “Cortado”.
Procurei saber com o profissional da área da viticultura o que significa esse “Cortar”, ao que fiquei espantado.
“ – Cortar é podar!” disse ele, geralmente corta-se o ramo produtor pela metade. Então questionei:
“ – Mas se está produzindo, se o ramo está sendo fiel ao propósito a que foi criado, por que podá-lo ou cortá-lo?”
“ – Exatamente para que produza mais” respondeu o profissional.
Quer dizer, na “Ilógica” “Lógica” do Senhor, quando se faz aquilo que Ele espera somos cortados e podados para produzir “mais”.
Fica a pergunta: “ – Como pode alguém produzir mais se foi cortado pela metade?”
Responde o Espírito Santo de Deus:
“ – Simples meu filho, cortamos à metade e aumentamos a potencialidade de produção”
Ou seja, se o ramo com dez centímetros produzia dez frutos, agora, cortado pela metade, receberá uma potencialização para, com cinco centímetros, produzir vinte frutos.
O ramo que “É Parte da Videira” não produz nada de si mesmo, ele vive em constante dependência do Caule. Este é o segredo da produção, estar ligado, conectado, não “Estar Temporariamente” como ramo e sim “Ser Essencialmente” parte da Videira a ponto de, no melhor momento, que é o da produção e cumprimento da missão, estar pronto para sofrer o “Corte”, a “Poda” a dor; e em meio a essa coisa “louca” que é o Evangelho, ter a grande honra de “Ser” parte da Videira, membro dela, envolvido até as entranhas e medula de Cristo Jesus e não “Estar” apenas n’Ele como Seu enfeite.
Aprendo que não mereço sequer ser o menor dos ramos da Videira Verdadeira que é Cristo Jesus, mas….se a graça é um “favor imerecido”, logo, quanto menos mérito se tem, maior será o campo de manifestação da bondosa Graça de Deus.
Pense nisso, Deus te abençoe.