O QUE É A OBRA DE DEUS?

Por: Pr Armando Taranto Neto

É na bíblia que aprendemos que, somente a Palavra de Deus pode executar a sua obra, “pois tudo que foi criado, obras visíveis e invisíveis, existem por intermédio da palavra de Deus” ( Hb 11:3 ).
Toda obra de Deus, seja ela criativa ou redentora, só poderá ser executada através de Sua Palavra “Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei” ( Is 55:11 ).
“Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus?” ( Jo 6:28 )
Do coração humano tem procedido uma grande disposição interna de realizar algo para Deus. Por meio deste desejo inúmeras religiões e seitas têm surgido com um sem número de ritos, rituais, sacrifícios e serviços objetivando agradar a Deus, entretanto, se esquecem que ritos, serviços, oblações, etc são incapazes de tornar o homem agradável a Deus.
Ecoa-se então a pergunta: – Em que consiste a Obra de Deus? Como executá-la?
Pergunta esta também dirigida a Jesus pelos judeus que o seguiam quando lhes prometeu alimento que concede vida eterna “Que faremos para executarmos as obras de Deus?” ( Jo 6:28 ).
Os questionadores da pergunta: “Que faremos para executarmos as obras de Deus?” ( Jo 6:28 ), eram homens carnais, pois ainda não haviam crido em Cristo. Buscavam a Jesus somente pela certeza de que se fartariam de pão e peixe que perecem, porém, não consideravam e nem estavam dispostos a seguir a doutrina de Cristo.
Cristo Jesus alertou-os para que deixassem de despender sacrifícios pela comida que perece (peixe e pães), pois tornaram-se seguidores do Mestre somente porque se fartaram com o pão. Ou seja, uma vez que fosse obedientes à Palavra de Cristo todas estas coisas seriam acrescentadas naturalmente, assim, aquele era o momento de buscar o reino dos céus e a sua justiça “Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” ( Lc 12:31 ).
Eles não discerniam as coisas espirituais ( 1Co 2:14 ). Através de uma análise da pergunta pode-se demonstrar que estavam equivocados quanto ao que depreendiam do verdadeiro significado de se executar a Obra de Deus.
O primeiro erro explicitado na pergunta é claro quando eles demonstram defender a ideia de que é possível ao homem, por si só, realizar a obra de Deus. O mesmo erro dos seus pais que foram salvos do Egito, uma vez que eles também pronunciaram fazer a obra de Deus, como registrado em ( Ex 24.7) : “E tomou o livro da aliança e o leu aos ouvidos do povo, e eles disseram: Tudo o que o SENHOR tem falado faremos, e obedeceremos” .
Atente a resposta e como o Mestre corrige o foco da pergunta dos seus inquiridores: “A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou” ( Jo 8:29 ).
Jesus ensina que:
a) a obra é de Deus, ou seja Ele administra o processo;
b) a obra é Divina, ou seja, não compete ao homem realizá-la. O homem é apenas a ferramenta que o Senhor se utilizará através da capacitação e Sua beneplácita distribuição de dons.
A obra de Deus consiste em que os homens “creiam n’Aquele que Ele enviou”, o Verbo encarnado. Eis o motivo pelo qual a Sua palavra é anunciada em todos os tempos, para que creiam n’Ele, pois a obra de Deus (fé) vem somente pelo ouvir, “… e o ouvir pela palavra de Deus” ( Rm 10:17 ).
A bíblia nos mostra que somente a palavra de Deus pode executar a sua obra, pois toda a criação, obras visíveis e invisíveis, existem por intermédio da palavra de Deus ( Hb 11:3 ). Toda obra originada em Deus, seja ela criativa ou redentora, só pode ser executada por meio da sua palavra “Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei”(Is 55:11 ).
Quando Moisés leu o livro da aliança aos ouvidos do povo tinha por objetivo gerar confiança em Deus, pois através da obediência à Palavra de Deus teriam vida “E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram; para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas de tudo o que sai da boca do SENHOR viverá o homem” ( Dt 8:3 ).
O apóstolo dos gentios dá testemunho em seu encontro com Jesus onde Este o chama para Sua Obra: “Mas o Senhor disse a Ananias: “Vá! Este homem é meu instrumento escolhido para levar o meu nome perante os gentios e seus reis, e perante o povo de Israel.” (At 9.15)
E, ainda em ICo 3.9: “Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus.”
Olhando ainda para o livro do Gênesis 2.15 percebe-se que o homem foi estabelecido no Jardim do Éden para cuidar da Obra que o Senhor havia realizado: “E tomou o SENHOR Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar.”
Jesus é nossa referência no tocante a trabalhar na Obra de Deus Jo 9.4: “Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar”.
Santo Agostinho em seu livro “Confissões” no capítulo V “Súplica”, assevera que fazer a Obra de Deus demanda completa entrega e confiança no grande amor do Pai, ainda que redunde em morte:

“…Quem me dera descansar em ti! Quem me dera que viesses a meu coração e que o embriagasses, para que eu me esqueça de minhas maldades e me abrace contigo, meu único bem! Que és para mim? Tem piedade de mim, para que eu possa falar. E que sou eu para ti, para que me ordenes amar-te e, se não o fizer, irar-te contra mim, ameaçando-me com terríveis castigos? Acaso é pequeno o castigo de não te amar? Ai de mim! Dize-me por tuas misericórdias, meu Senhor e meu Deus, que és para mim? Dize a minha alma: Eu sou a tua salvação. Que eu ouça e siga essa voz e te alcance. Não queiras esconder-me teu rosto. Morra eu para que possa vê-lo para não morrer eternamente. …”

Conclui-se, assim, que a obra de Deus é para todos.
Todos são chamados a trabalhar para Deus, entretanto alguns pressupostos para se realizar a obra de Deus devem ser observados:

2.1 – Entendimento de que a Obra é de Deus:

Jesus ensinou que convém fazer a obra d’Aquele que o enviou.
O mérito e reconhecimento não é nosso.
Somos meros instrumentos de Deus.
Diante disso o crente é levado a refletir sobre qual é a sua motivação em executar a obra de Deus.
Todo aquele que foi chamado a trabalhar para Deus deve ter consciência de que não é nada em si mesmo, mas a sua capacitação vem d’Aquele que o chamou.

2.2 – A Obra de Deus é realizada por homens de Visão:

O que isso quer dizer?
Visão é antever aquilo que vai ser feito. É a capacidade e a sensibilidade de poder ver antes. Visão é um dos elementos imprescindíveis na Obra de Deus, Leonard Ravenhill em seu livro intitulado: “Porque tarda o pleno Avivamento” diz:

“Embora a igreja seja pobre sob muitos aspectos, é mais pobre ainda na questão da oração. Contamos com muitas pessoas que sabem organizar, mas poucas a agonizar; muitas que contribuem, mas poucas que oram; muitos pastores, mas pouco fervor, muitos temores, mas poucas lágrimas, muitas que interferem, mas poucas que intercedem; muitas que escrevem, poucas que combatem. Se fracassarmos na oração, fracassaremos em todas as frentes de batalha. Os dois requisitos básicos para se ter uma vida cristã vitoriosa são visão e fervor…”

2.3 – A Obra de Deus é realizada por homens Desprendidos:

Homens e mulheres que estejam dispostos a renunciar a tudo o que for preciso.
Homens e mulheres que percebem a urgência que existe na obra de Deus.
Lucas 9.57-62
57 E aconteceu que, indo eles pelo caminho, lhe disse um: Senhor, seguir-te-ei para onde quer que fores. 58 E disse-lhe Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu, ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça. 59 E disse a outro: Segue-me. Mas ele respondeu: SENHOR, deixa que primeiro eu vá a enterrar meu pai. 60 Mas Jesus lhe observou: Deixa aos mortos o enterrar os seus mortos; porém tu vai e anuncia o reino de Deus. 61 Disse também outro: Senhor, eu te seguirei, mas deixa-me despedir primeiro dos que estão em minha casa. 62 E Jesus lhe disse: Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus.

2.4 – A Obra de Deus é realizada por homens que têm compaixão de seus semelhantes

Mc 6.34
34 E Jesus, saindo, viu uma grande multidão, e teve compaixão deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor; e começou a ensinar-lhes muitas coisas.

Qual é o ponto central da obra de Deus?

João 3.16
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito para que todo aquele que n’Ele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”

2Coríntios 5.18-20
18 E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação;
19 Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação. 20 De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus.

Muitos crentes, quando sobem ao altar para entoar louvores, iniciavam pedindo desculpas, pois não houve tempo para ensaiar, estavam com a voz rouca, ou desafinaram e ainda se Justificam: “… é para o Senhor né, irmãos, então eu peço que os irmãos fiquem em espírito de oração”, (como se houvesse espírito de oração!) este é um dos absurdos exemplos de se fazer a obra de Deus relaxadamente, como diz a Palavra: “O meu povo é destruído porque lhe falta conhecimento…”. Os. 4:6. A Palavra de Deus nos diz: “Maldito aquele que faz a obra do Senhor relaxadamente…” Jr 48.10. Sendo assim, por ser “para o Senhor” deve ser feito da melhor maneira possível, deve-se capacitar, se esmerar, se aperfeiçoar em fazer o melhor. Todo nosso trabalho para o Reino de Deus exige “Comprometimento”, “Qualidade” e “Dedicação”

Comente!